Intervenientes, um verdadeiro desafio nas normas
ISO 9001, ISO 14001 e ISO 45001

As partes interessadas, partes interessadas e grupos de interesse fazem agora parte da nova terminologia que define o ecossistema social das organizações. As partes interessadas integram, complementam e envolvem empresas influenciando o seu comportamento e os resultados das suas actividades, sendo por sua vez influenciadas ou afectadas por elas (P.CH. 2015).

Daí a sua importância fundamental nas empresas mais responsáveis e consolidadas que estão conscientes e perseguem cenários de sustentabilidade e transparência para a sua responsabilização económica, social e ambiental.

É por isso que, nas últimas versões das normas ISO 9001:2015, ISO 14001:2015 e ISO 45001:2018, os comités técnicos internacionais as incorporaram como requisitos nas suas cláusulas para Sistemas de Gestão de Qualidade, Ambiente e Saúde e Segurança no Trabalho.

A mudança veio para ficar, e é altamente recomendável que as mais de 36.000 empresas certificadas ISO 9001 e as mais de 13.000 empresas certificadas ISO 14001 em Espanha implementem os seus Projectos de Envolvimento, Interacção e Análise das Partes Interessadas.

1

Estagiários

  • Todo o pessoal empregado e parceiros profissionais
  • Clientes e potenciais clientes
  • Fornecedores de fornecimentos, matérias primas e serviços
  • Investidores/investidores influentes/accionistas/ membros do conselho de administração em grupos 
  • Parceiros em projectos e linhas de negócio
  • Empresas associadas ou membros do grupo

Exterior

  • Governo e reguladores
  • Os meios de comunicação social
  • Actores e influenciadores das redes sociais
  • Sindicatos
  • ONG e grupos de pressão
  • Comunidades e autoridades locais
  • Concorrentes/parceiros
  • Formadores de opinião
  • Comunidade académica e científica
  • Instituições internacionais em vários campos

Exemplo de aspectos relevantes ou materiais

Segue-se um conjunto de amostras de assuntos ou aspectos relevantes a incluir na avaliação da materialidade.

⚪ ÉTICA E BOA GOVERNAÇÃO  ⚪ PESSOAS ⚪ COMUNIDADES
  • Informação empresarial transparente e verdadeira
  • Comportamento ético e responsável
  • Ética anti-corrupção
  • Rentabilidade e solvabilidade económica
  • Inovação tecnológica
  • Conformidade regulamentar da actividade
  • Digitalização e automatização
  • Envolvimento no desenvolvimento empresarial
  • Protecção dos fornecedores na fonte
  • Cultura saudável da empresa
  • Reconciliação da vida familiar e pessoal
  • Formação e promoção do pessoal
  • Igualdade entre empregados
  • Diversidade entre empregados
  • Geração de emprego de qualidade
  • Saúde e segurança no trabalho
  • Comunicação fluida e pró-activa
  • Contribuição de recursos para a comunidade
  • Acreditação da produção sustentável
  • Acreditação de produtos sustentáveis
  • Presença e colaboração com entidades locais
  • Aquisição e contratação local (km0)
⚪ PRODUTOS E CADEIA DE VALOR ⚪ MEIO AMBIENTE ⚪ OUTRAS NECESSIDADES E EXPECTATIVAS
  • Conformidade regulamentar na cadeia de abastecimento
  • Garantia de qualidade do produto
  • Satisfação do cliente e do utilizador
  • Garantia de segurança do produto
  • Rotulagem adequada
  • Assistência pós-venda e pós-consumo
  • Adopção de energias renováveis
  • Redução da pegada hídrica
  • Redução da pegada de carbono
  • Adopção de uma economia circular
  • Protecção do ambiente e do ambiente natural
  • Protecção da biodiversidade
  • Concepção ecológica de produtos e serviços
  • Protecção dos recursos locais
  • Questões específicas de actividade relevantes 
  • Protecção da propriedade privada
  • Não-invasão da propriedade intelectual e industrial
  • Protecção da privacidade
  • Condições de pagamento justas e condições de pagamento aos fornecedores

Plano de Envolvimento das Partes Interessadas (SEP)
Projecto de adaptação ISO 9001/ISO 14OOO1/ISO 45001


Para empresas que desejam iniciar um projecto de análise, interacção e compromisso com as suas partes interessadas, Ecomundis oferece um sistema de consultoria colaborativa baseado em actividades, dinâmica de grupo e o envolvimento natural e progressivo da gestão da sua organização.

Com as acções apresentadas abaixo, que são as mais recomendadas para enfrentar as novas versões das normas ISO 14001:2015 e ISO 9001:2015, Ecomundis propõe um sistema de apoio auto-orientado, com o qual a empresa pode planear a transição ou mesmo desenvolver e implementar projectos específicos com o apoio directo de um consultor especializado no campo da Responsabilidade Empresarial e Envolvimento das Partes Interessadas.

  • ANÁLISE E PREPARAÇÃO 
    • Encontramo-nos consigo para conhecer as suas EXPECTATIVAS, a MISSÃO e a VISÃO da sua organização.
    • Planeamos um dia de TREINAMENTO PARTICIPATIVO com os executivos e quadros médios da sua empresa.
    • Apoiamos e fornecemos ferramentas para a criação da sua EQUIPA DE ESTAQUEADORES criada especificamente para a implementação do seu Projecto (SEP).
    • Recolhemos toda a história e informação de base relacionada com os seus intervenientes e as suas práticas, apresentando-lhe o primeiro RELATÓRIO PRELIMINAR DE MATERIALIDADE .
    • Apresentamos uma PROPOSTA DE PLANEAMENTO DE ENGENHARIA PARA A sua organização durante cinco anos.
  • IMPLEMENTAÇÃO E CONSULTA

    • Uma vez aprovado, activamos o seu PLANO DE ENGENHARIA DE STAKEHOLDER sob a forma de Projecto no CMS (Content Management System) de Ecomundis/AcciónSostenible para o acompanhar durante o período determinado pela sua empresa.
    • Estabelecemos um calendário de trabalho em colaboração com a sua EQUIPA DE ESTÁGIOS, ajudando-o a organizar actividades de ENGATE, COMUNICAÇÃO e RELATÓRIO com as partes interessadas.
    • Gerimos os SONHOS DE OPINIÃO, DESIGN E EDITORIAÇÃO de ELEMENTOS CRIATIVOS E GRÁFICOS de comunicação para a sua empresa e podemos até oferecer o nosso pessoal como terceiro para qualquer MEDIAÇÃO que considere apropriada.
    • Apresentamos o RELATÓRIO DE MATERIALIDADE AVANÇADO completado com os resultados da análise e participação das partes interessadas mais relevantes.
  • MONITORIZAÇÃO E RELATÓRIOS
    • É apresentado um RELATÓRIO ANUAL DE ACOMPANHAMENTO do SEP à direcção da organização para integração tanto no planeamento estratégico como nos Sistemas de Gestão de Estruturas de Alto Nível (novas versões ISO 9001/ISO14001).

Referências e normas
Identificação e compromisso


Até à data, a relação que a maioria das empresas tem exercido com estas partes interessadas tem sido a de mitigar as ameaças dos seus impactos, sem qualquer tentativa de envolvimento e interacção bem dirigida ou integrada e coordenada.

Mas a sua importância é tal que, se queremos que as nossas organizações enfrentem os desafios deste século com força e oportunidades suficientes, temos de estabelecer laços de compromisso e interesse mútuo com elas [envolvimento das partes interessadas]. Já em 2001, uma das mais brilhantes definições de Planeamento Estratégico (Jhonson & Scholes), introduziu os Stakeholders no seu cerne.

A estratégia é a direcção e o âmbito a longo prazo de uma organização, o que, ao mesmo tempo, lhe permite obter vantagens organizacionais através da sua configuração de recursos num ambiente em mudança, responder às necessidades do mercado e satisfazer as expectativas das partes interessadas" (Gerry Johnson - Lancaster University Management & Kevab Scholes, Sheffield Business School - 2001).

Identificar os interessados e determinar a sua materialidade ou importância não é uma tarefa fácil, nem é objecto de uma simples avaliação por parte dos responsáveis pela qualidade, prevenção ou ambiente. Requer um estudo aprofundado realizado pela direcção da empresa a fim de determinar a percepção real das partes interessadas em relação à missão e actividades. Envolve também o estudo das necessidades reais, preocupações e exigências mais significativas das partes interessadas e a sua comparação com os diferentes graus de influência sobre os riscos e resultados de cada empresa.

Para a realização bem sucedida destes objectivos, bem como para o estabelecimento planeado de uma relação sistemática e frutuosa com as partes interessadas relevantes na empresa, recomendo a leitura e a colocação em prática de alguns dos seguintes guias e documentos:

  • NORMA AS1000SE 2015
  • Das Palavras à Acção, Volume 1: Perspectivas dos Praticantes sobre o Envolvimento das Partes Interessadas
  • Das Palavras à Acção, Volume 2: O Manual do Praticante sobre o Envolvimento das Partes Interessadas
  • Global Reporting Iniciativa. Princípios e conteúdos básicos e Manual de Implementação (secções específicas referentes às partes interessadas)

Chegou o momento de todos os tipos de organizações, grandes e pequenas, darem um passo em frente na via da excelência empresarial sem recorrer a sistemas paralelos como a EFQM (Fundação Europeia para a Gestão da Qualidade).

A certificação do sistema de qualidade de uma empresa será agora também um desafio de excelência com o seu ecossistema social, abordagem de risco e liderança estratégica. Tudo num só padrão, do qual também se espera menos burocracia na sua aplicação. Um outro exemplo desta extensão do contexto e do âmbito é a incorporação da Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) de produtos e serviços nas cláusulas da ISO 14001.

A experiência na adopção de novas formas de colaboração e aconselhamento, a dinamização de grupos de trabalho e a incorporação de técnicas de comunicação e negociação são as chaves para o trabalho das empresas que gerimos quando se trata de orientar os processos de envolvimento das partes interessadas.